segunda-feira, setembro 03, 2012

Oslo, August 31st


Muito bom este filme: um actor extraordinário (Anders Danielsen Lie), fantástica a adaptação de um romance dos anos 30, excelente fotografia e realização (Joachim Trier). Sim, é sobre um toxicodependente; sim, é forte e triste; não, não acaba bem. E depois? A vida não é um sonho, se as pessoas se querem continuar a enganar-se, a tapar os olhos, a viver a vida como se estivessem entre o Canal Panda e o Sexo e a Cidade, então escusam de ir ver este filme. A opção é delas, mas nunca a minha.

2 comentários:

Maria disse...

"Aquilo que se escreva conservará cegamente um tremor central, esse calafrio de ter olhado alguma vez o nosso rosto filmado no abismo do mundo." Herberto Helder

Forte, triste e belo.
Beijo-te,

El Gato disse...

"Fora existe o mundo. Fora, a esplêndida violência
ou os bagos de uva de onde nascem
as raízes minúsculas do sol."

[Herberto Helder]

Beijo-te,